Dia frio, coração quente 

Ontem foi inaugurada a ciclovia da Avenida Paulista em SP. Acompanhei tudo pela web. Praticamente não saí de casa pois não queria perder nada da cobertura. Foi lindo e espantoso ver como SP pode se transformar (se já não é) o farol brasileiro no quesito humanização da cidade. A faixa vermelha de quase 3 km bem que podia ser um tapete vermelho em homenagem a todas as pessoas que deram seu suor e sangue para que ela fosse concreta. O prefeito Fernando Haddad foi pedalando como uma pessoa qualquer. Esse é poder da bicicleta numa sociedade em que o medo e o terror (principalmente propagados pela TV) fazem as pessoas correrem para uma caixa blindada enquanto perdem a chance de deixar o que realmente é valioso nesse universo: um planeta às futuras gerações..

Hoje o frio em BH me fez usar meu blazer de tweed. Pra lembrar que preciso me manter quente assim como meu coração batendo e bombeando sangue para dar forças as minhas pernas. Isso é viver. Que SP inspire muitos belorizontinos a não se contentar com apenas 70 km de ciclovias.

Fotos: Jocasta Luiza  
      

Anúncios

Orgânica

Uma amigo hoje resumiu o que significa pedalar a fixa, sem ter muito experiencia apenas do que ouve falar: vicia porque é orgânica. Ele captou bem  a essência dessa bicicleta. Você pode ir para frente ou para trás, rápido ou devagar. Acho que a bicicleta é o veículo que mais se conecta ao corpo humano.   
           

  

Sexta de Paralizações

A sexta-feira já é um dia em que as pessoas já perdem muito tempo no trânsito. Motivo: todos saem de carro. Hoje uma agenda nacional promoveu várias paralisações como protesto a PL 4330/04 (que permite a terceirização de todas as atividades de uma empresa).  Também sou contra as terceirizações.

Pra quem pedala a sexta pode ser ótima. Só ficamos parados quando queremos contemplar a paisagem

 Sempre me “paraliso” quando chego a Praça da Liberdade. Há sempre algo muito bonito para se ver nela. Hoje gostei das folhas caídas ao chão. Me lembrou que estamos no outono. Que tudo se renova.
  Eu não gosto de usar guarda-chuvas. Prefiro as sombrinhas que são mais coloridas. Aliás quem inventou essas  representações de gênero que incidem até no que uso para me “proteger” das gotas da chuva?

Por um mundo menos dividido nessa dicotomia: coisa de menino e coisa de menina.

  

Romanticos são poucos

Se cada look  fosse uma canção hoje eu seria esta canção do Vander Lee:
Românticos são poucos
Românticos são loucos desvairados 
Que querem ser o outro 
Que pensam que o outro é o paraíso 
Românticos são lindos 
Românticos são limpos e pirados 
Que choram com baladas 
Que amam sem vergonha e sem juízo 
São tipos populares 
Que vivem pelos bares
E mesmo certos vão pedir perdão 
E passam a noite em claro 
Conhecem o gosto raro 
De amar sem medo de outra desilusão 
Romântico é uma espécie em extinção
Românticos são poucos 
Românticos são loucos 
Como eu 
Como eu

Fotos: Jocasta Luiza 



É claro que o veículo dessa trilha é minha bicicleta Monareta que me levou à Casa do Jornalista hoje. 







Visagismo

Outro dia descobri sobre um conceito chamada visagismo. O maquiador francês Fernand Aubry foi o responsável pelo visagismo, nome que tem origem na palavra visage, que significa rosto. Para ele o visagista é o escultor do rosto humano. Na maquiagem era usado para encontrar a maquiagem e o cabelo que combinem melhor com o estilo de cada um.
No Brasil se popularizou a parti de 2002 quando foi lançado o livro Visagismo Harmonia e Estética (de Philip Hallawell, editora Senac). Comecei a cortar o cabelo com o visagista Ozzy e gostei bastante do resultado!.



Com o visagista Ozzy.


O click hoje e do amigo Túlio Sieiro que está indo estudar na Europa. Boa viagem Túlio!

IMG_5481

IMG_8946

Dia de caminhar

Pela enésima vez tentei usar o sistema Bike BH (que é patrocinado pelo Itaú e administrado pela Serttel) num trajeto de cerca de 4km apenas no centro de BH. Estações fora do ar e bicicleta com pneu furado foi o que encontrei. Resultado? Fui caminhando mesmo. Infelizmente o Bike Share de Bh está virando piada de mau gosto. O Jornal O Tempo até publicou uma matéria sobre isso.

Sistema Bike BH está abandonado pela Serttel.

Sistema Bike BH está abandonado pela Serttel.

Mas voltando ao outift de hoje. O dia nublado e temperatura abaixo dos 28 graus me ajudaram a chegar tranquilamente ao meu destino. O visual hoje é pelo menos 70% brechó (camisa, colete, blazer e calça). Claro que tenho minhas marcas preferidas. Quando as encontro nos brechó já sei que estou levando um corte legal. O que eu busco mesmo é estilo e conforto nas peças.

Foto: Jocasta Luiza

Foto: Jocasta Luiza

IMG_8893

Foto: Jocasta Luiza

IMG_8906

Foto: Jocasta Luiza

IMG_8907

Foto: Jocasta Luiza