Bermudas contra a ditadura das calças  

Este artigo foi originalmente escrito pela Luiza Brasil que por sua vez se inspirou num outro artigo gringo que questiona a cultura da bermuda cargo por muitos homens. 

Basicamente observo que há dois tipos de bermudas que viraram “mantras” do estilo brasileiro de se vestir; as cargos e as bermudas de surfistas. Uma saída pela cidade e parece que estamos num eterno safari ou indo a praia surfar.  

Se você curte o estilo das duas bermudas ok. Mas saiba que se vestir é um gosto pessoal de construção social. Sem perceber repetimos certos padrões que se tornam inquestionáveis. Se há vários tipos de bermudas porque usar somente uma ou duas?

Não se trata de dicas que visam mais uma imposição do mundinho fashion mas sim um exercício da liberdade de se abrir ao novo observando que é possível sair um pouco do óbvio e curtir os rolês sem precisar de vários bolsos (ou nenhum no caso das bermudas de surfistas). Se libertar da ditadura das calças num país tropical deveria ser questão de saúde pública, rs. 

Confira abaixo uma seleção com cinco modelos de bermudas; 
ALFAIATARIA: é o tipo mais clássico. Podem ser justas ou um pouco mais folgadas. É possível fazê-las a parti de calças sociais. Esse tipo de bermuda apesar da informalidade, é perfeita para  visuais mais clássicos, que envolvam elementos como o blazer, camisaria e malhas. Dá um ar de sofisticação ao homem. 



CHINO: a versão mais informal da alfaiataria e facilmente encontrada em várias lojas de departamento. Pode ser o curinga da sua gaveta. É provável que você tenha alguma no seu guarda-roupa. Essa bermuda fica ótima com camisas de botão com manga longa, batas, pólos, camisas jeans, t-shirts… ela pode ser uma parceira e tanto para os dias de calor.



JEANS: todo mundo tem uma bermuda jeans em casa subutilizada. Essa peça que na verdade já é um clássico, é a mais despojada e versátil dentre as bermudas. Indispensável em viagens por exemplo. É possível usá-la  com camisetas, regatas, blazer e camisas mais descontraídas. É claro que são para eventos e situações causais. Jeans e camisas florais são pares perfeitos. 




SARJA é um tecido plano que não estica. É confortável, não absorve calor e o sentido dos fios sempre é diagonal. Podem vir em tons neutros como khaki, cinza e preto mas são as coloridas e estampadas que estão fazendo sucesso.  Ficam bem com camisas de vários tipos. Com alfaiaria ganham um ar mais elegante e combinam demais com camisas jeans. Nos pés fazem uma dobradinha ótima com tênis de solados mais baixos como o Vans, mocassins e Oxfords.



OVERSIZED: talvez seja o modelo favorito dos brasileiros. A bermuda faz propostas ótimas com elementos da sportswear, como jaquetas e windreakers, ou ganha ares extremamente contemporâneos em combinação com t-shirts básicas e lisas – essenciais no guarda-roupa de homens e mulheres.



STYLEMASTERCLASS: Se o seu negócio é ousar explore modelos mais curtos, que remetem aos shorts dos 70’s, além de jardineiras ou opções ultra estampadas.   No começo pode parecer estranho então comece usando as bermudas em visuais em casa ou pelo bairro. Depois vá acrescentando outros acessórios e migrando para outras aéreas. 

Seja livre e se inspire nas produções abaixo; 

 

Agora vamos voltar às cargos e as bermudas de surfistas. O que fazer com elas? Doar, vender? Claro que você não fará isso. Aqui vai alguns exemplos de como usá-las. 


Já com as bermudas para surfistas também é possível inovar. 

Anúncios

A verdaderia crise

Acordar. Pegar a minha dobrável. Fazer um trecho de bus. Depois pedalar outro tanto. Ir e voltar pra casa sem pagar um flanelinha sequer, sem gastar com gasolina. Sem IPVA na cola ou ficar preocupado com prestações de automóvel. Max Weber disse uma vez que “No dia que o último barril de petróleo for usado o capitalismo entrará em colapso”. Para quem consegue perceber os “sinais”, mesmo diante de tantas mentiras propagandeadas mídia a fora, o colapso já está ai e em todos lugares.

Quando a ONU elegeu a bicicleta como o veículo do futuro ela já dispunha de vários indicadores para essa afirmação. Todas as pessoas que abdicaram do automóvel pela bicicleta ou outras formas menos poluentes de locomoção já sentem como suas vidas melhoraram. A arte de abdicar é a verdadeira condição para o prazer.

Fotos; Jocasta Luiza

 

IMG_0079IMG_0084IMG_0089IMG_0095IMG_0104

Outono Rosa Coral 

O outono chegou mas o frio não. Os dias ainda estão bem quentes e por isso resolvi usar minha calça rosa coral. Essa cor é difícil ver no street style masculino de BH. Uma pena pois é uma cor tão democrática. praticamente fica bem em totos os tons de pele. É comumente associada no look a cores tons de azul, cinza, verde escuro, preto, branco e etc. Já vi na gringa composições color block  que achei sensacional.  Sinto que ainda há muitas possibilidades para se fazer com essa peça. O mundo é um poço de possibilidades.

Fotos José Martins



 

Pra inspirar quando algo rosa coral aparecer no seu guarda-roupa;

 

Azul é a Cor Mais Quente 

Hoje quando peguei essa camisa (toda construção hoje do look se deu por base nela) lembrei do titulo do filme do diretor  franco-tunisiano  Abdellatif Kechiche  que conta no longa  Azul é a Cor Mais Quente, a história muito intimista de duas garotas que se relacionam (mas o filme vai muito além de uma relação de amor, não quero dar spoilers).  Um detalhe lindo é que a cor azul está no título, no cabelo da personagem Emma e em praticamente toda a produção (de ambiente a figurino) do filme.

Azul é a Cor Mais Quente - Foto

Sobre esse azul, comumente chamado de Azul Royal (Ou azul real) já era conhecido dos egípcios mas na idade média a cor da nobreza era o vermelho enquanto o azul era dos servos. Logo depois o azul foi escolhido como a cor da civilização ocidental. Os muçulmanos e cristão também se renderam ao azul durante a a Idade Média.  Por fim a Europa resolveu adotar o azul para os seus códigos e sistemas sociais tanto que a cor que veio a tomar lugar na própria bandeira do Conselho da Europa. (Fonte; Cores ou o trabalho do conceito – Antonio Barros).

Então a camisa me lembrou toda essa história e me dei conta que foi no azul  também onde encontrei minha primeira paixão. Mas isso é tema para outro post.

 

   

O menu gourmet do almoço precisou ser romântico; risoto com damasco e bisteca ao vinho. Mmmmmm.

Outras inspirações para você também usar seu azul.

Horário de Verāo = look dia o dia todo

Hoje foi o primeiro dia util do horario de verāo ediçāo 2015/2015. Na sexta e sabado os termômetros chegaram a mais se 37 graus!. Com o calor persitindo e mais luz solar é preciso pensar no look pra nāo torrar e se preparar para sair para trabalhar de dia e voltar pra casa ainda de dia.  É hora de abusar dos tecidos 100% e das cores claras. Roupas para horas ensolaradas. Pensando nisso usei calça branca e camisa de algodāo xadrez vicky. 

 
A sorte do dia foi pegar os novos trens do metrô na ida e volta pra casa. Comfortaveis e com um bom ar condicionado como todo transporte devia ser. 

image
Agora o que eu queria mesmo era meditar na Praia da Estaçāo como este homem. 🙂

  

No minimalismo de James 

James Jean imortalizou um clássico minimalista do guarda-roupa masculino; a camiseta branca. O “rebelde sem causa” sabia muito bem usar o dress code a seu favor: suas roupas só reforçavam a sua personalidade. Essa peça é simples e elegante se comparada aos efusivos outdors ambulante da atualidade, homens que saem com estampas enormes nas camisetas ostentando marcas e carregando nomes.  Não que estampa seja algo execrável. Eu gosto de algumas.  Mas a camiseta branca tem o seu valor e acho que para pedalar é uma das peças mais curingas. Geralmente compramos mais que um par dessas camisetas então na pedalada é  só levar uma reserva, para o caso de algo acontecer durante o percurso, ou você suar demais, poder trocá-la no local de trabalho sem preocupações.

  
  

Você também que usar a sua camiseta branca?

Aqui seguem alguns styles que separei. Espero que goste dos modelos que separei. hehehehehe

1c7add4e3b94bcb8174b59a49e4d136e 3c802b1bffc4b0cce6a6ec50963d1b2d 07fec201a7b3ac3bedd99109225e417d 8c76a99fd407fdae62fa7ddcc0231820 31a9533964263b6db3a569193c416b57 425e5fa4b0315588caffe21ebc8c7ec0 2384ad8852a195836a77aff37dd6f675 e0fb65db91206d76baaf75f612d41c56

Deboas pedalar no calor 

Muita gente acha que o Brasil não tem clima para pedalar porque é quente. Se perguntarem a maioria dos ciclistas  europeus eles certamente dirão que preferem pedalar no verão ou na primavera. Isso porque o calor resolvemos com roupas mais frescas e pedaladas em horas e roteiros de sombra.

 Acho que na verdade as pessoas estão tão acostumadas a ambientes climatizados artificialmente que sentem mais calor até subindo 3 degraus. Tudo é costume e adaptação mas certamente prefiro o calor para pedalar do que os 10 graus negativos de NY em dezembro. A bicicleta é simples e básica e gosto de seguir o mesmo estilo as vezes. 

Ótima semana.